logo teologia nordwste

Alder Júlio Ferreira Calado

 

João Crisóstomo nasceu em Antioquia

De família distinta, à fé atenta 

Com a morte do pai a mãe enfrenta

Educar o seu João com maestria

Protegendo seu filho, se daria 

Cedo, João se mostrava genial

Da oratória serviu-se de canal 

Do Evangelho tornou-se mais sedento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

Poucos anos após trezentos e cinquenta

Perde o pai, prestigiado oficial

Mãe Anthusa assume o leme, afinal

O educar do seu filho assim enfrenta

Ao melhor do seu tempo, estando atenta

E faz João frequentar curso geral

Bem entregue a Mestre genial

Donde vem um fecundo argumento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

Preferindo uma vida retirada

Mas, da mãe garantindo a companhia

Hermitério em casa ergueria

Só depois da passagem da amada 

Ao deserto se põe em caminhada

São seis anos de vida crucial

De saúde sentindo-se muito mal

O Evangelho curtiu, de modo atento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical



De amigo prezado ouviu o pedido

Assumindo missão diaconal

Superou desafio, por igual

Dos aflitos se move ao gemido

Assumindo a causa dos ofendidos

Do Evangelho sorvendo força vital

Segue muito de perto o seu sinal

Do conforto procura estar isento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical



Ordenado Presbítero logo mais

Na missão prosseguiu, sempre engajado

Tendo o amigo Basílio incentivado

Todos dois são teólogos colossais

Semeando justiça, colhendo paz

E discípulos do Reino são sinal

Na oratória, Crisóstomo é sem igual 

Na escritura, fazendo-se muito atento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre,é radical



Multidões, atraía seu sermão

De início, aos domingos tão somente

E depois mais dois dias, pede a gente

Os pedidos não foram algo em vão

E diária será a pregação

Várias vezes ao dia, afinal

Mesmo longa, a prédica é genial

A expressão do seu dom, do seu talento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical



Ao trabalho dedica tempo imenso

Meditando, escrevendo e predicando

Do Espírito ouvindo, dócil, o mando

Seu agir é repleto de bom senso

Seus escritos prosseguem sendo densos

Da Turquia é chamado à capital

Lá prossegue seu trabalho pastoral

E aqui, como Bispo bem atento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

Em se opondo ao interesse coletivo

Propriedade privada não faz bem 

Ao discípulo fiel já não convém

Cada um dele acaba um cativo

É Jesus Nazareno o nosso crivo

A riqueza é a raiz de todo mal 

Sua origem é o roubo, tal e qual

Diabo se torna um instrumento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

Não somente pregava, dava prova

No vestir, no comer, era Modesto 

Se eu falar se expressava pelos gestos

O império a elite o desaprova

Mas o espírito do tempo ele renova

Seu trabalho dá fruto Divinal

Tanto séculos após, é atual

Inconteste seguindo seu argumento

 João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

700 sermões nos são legados

Só de cartas deixou centena e meia

Sua obra fecunda nos rodeia

E por séculos ressoa seu firme brado

Nele, os pobres exultam, agraciados 

Seu saber edifica, é um canal

Glória a Deus por sua vida pastoral 

Pois na massa tornou-se um fermento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

Hoje em dia, enfrentamos grande impasse

De cristãos se afastarem de sua fonte

Esquecendo qual rumo o Reino aponte

Não se importam que o número da massa grasse

Já não levam em conta sua face

Dói saber que o espírito pastoral

Vem perdendo sabor - estéril sal

Pois na massa deixou de ser fermento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical



Um "restinho" ainda hoje segue adiante

De teólogos fazendo a diferença

Com teólogas a lista faz-se extensa

Seu legado se mostra fulgurante

Gutiérrez, Comblin são diamantes

Com Forcades, Gebara, Boff, Dussel, que tal:

Esta gente pra nós é um fanal

Outros tantos aqui têm seu assento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical



Seu legado se estende a campos vários

Só tratados deixou pra mais de cem

Cada qual importância grande tem

Mui diverso e complexo, seu temário

Pastoral, Liturgia e viver diário

Seus sermões priorizam a Pastoral

À justiça confere tom central

Bem extenso é o leque de documentos

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

Pelo bom Papa João foi proclamado

Do Concílio Patrono - gesto eloquente

E compromisso inspirando bem a gente

Mas, na prática, se deixa João de lado

Num evento contudo, é bem lembrado

Lá no Pacto Catacumbas, afinal

Se revive seu legado pastoral

Por quarenta colegas - belo "tento"

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

Nesta linha, homenagem aqui se presta

A figuras de bispos exemplares

Ilustrando com nomes de alguns pares

Helder Câmara, Lercaro animam a gesta

Dom Fragoso, Francisco estavam nesta

Mais adiante, quinhentos lhes dão aval

João, presente naquele Texto final

Treze pontos que servem de alento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

Este evento outros mais desencadeia

Medellín, TdL e outros mais

Movimentos, setores pastorais

A América Latina incendeia

Aos mais pobres já não se faz alheia

No Brasil, mesmo em tempo martirial

Ditadura infligindo tanto mal

Profecia se faz novo rebento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical



O caráter de CLASSE subjaz

A um enorme conjunto de matérias

Que circulam nas redes, deletérias

Quase sempre escapando a olhar fugaz

Até mesmo de quem do pobre faz

Grande alvo de interesse especial

Eis um risco prevenindo um vendaval

E se aplica no pobre a ser fermento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical



Cento e cinquenta dos bispos nacionais

Numa carta enviada à nossa gente

Denunciam o Governo impenitente

Por seus crimes atrozes, seriais

E extensa é a lista, por demais

Na esteira de João, confrade igual

No Evangelho embasados,ferem o mal

Defendendo as vítimas do opulento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

Estes Bispos, porém, são minoria

Outra parte silente continua

Mesmo diante de tão graves falcatruas

A palavra do Papa soa vazia

Não parecem estar em sintonia

Sua postura ao sistema, funcional

No Evangelho e em João, dele sinal

Não parecem apoiar-se, no momento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

Mas, as leigas e leigos conscientes

Consequentes à Missão, e solidários

Deixam expresso seu apoio aos signatários

E, ao lado dos pobres, nossa gente

Seguem firmes, lutando e resistentes

Mesmo em meio a uma luta desigual

Não hesitam em lançar-se contra o mal

Na esperança de um novo advento

João Crisóstomo nos deixa um testamento

No primado do pobre, é radical

 

João Pessoa, 04 de agosto de 2020